PF prende mais dois envolvidos na Operação Pororoca

Mais dois acusados de fraudes em licitação de obras com verba federal foram presos no Amapá. De acordo com a Agência Brasil, os dois acusados do Amapá que estavam foragidos resolveram se entregar. Um é funcionário da prefeitura do município de Oiapoque, a 599 quilômetros da capital. O nome está sendo mantido em sigilo para preservar as investigações. Ele se apresentou na superintendência da Polícia Federal de Macapá, às 23 horas de sexta-feira. Outra acusada que estava sendo procurada pela polícia, Iraneide Santos dos Santos, se apresentou às 6 horas da manhã deste sábado. Os dois estavam acompanhados por advogados. A Operação Pororoca deflagrada pela Polícia Federal na manhã da última quarta-feira (3) já resultou na prisão de 21 pessoas no Amapá, dois no Pará, quatro no Distrito Federal e um em Minas Gerais. A maioria dos presos está nas celas da polícia federal. Nove delegados estão colhendo os depoimentos dos acusados. A maioria concordou em prestar esclarecimentos à PF, depois da orientação dada pelos delegados federais de que quem colabora com a polícia pode ter até um terço da pena reduzida. Devem prestar depoimentos no final da tarde deste sábado os acusados presos em Brasília. São eles os lobistas André Claiton Fernandes Dias, acusado de intermediário na fraude do sistema Siafi, e Lyziane Nogueira da Rocha Fragoso, além de Maria Francisca Soares e Wadilson Cardoso Nunes, ambos funcionários do ministério da Educação que manipulavam o sistema Siafi. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.