finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

PF prende seis acusados de fraude no mercado de câmbio

Quadrilha utilizava documentos de outras pessoas para esquentar a venda de moeda estrangeira no País

Rodrigo Pereira , Estadão

15 de agosto de 2007 | 15h50

A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta quarta-feira, 15, seis integrantes de uma organização criminosa que agia no mercado de câmbio em São Paulo. As prisões foram realizadas durante a Operação Catraca, que deteve funcionários de casas de câmbio da capital paulista. A PF ainda não informou o montante de moeda estrangeira que foi introduzida no mercado nacional de maneira ilegal.   Os detidos são suspeitos de utilizar documentos de outras pessoas para esquentar a venda de moeda estrangeira no País. Para isso, eles pagavam R$ 10,00 para as pessoas que cediam os dados para a organização criminosa.   Cada agência tinha uma cota de dólares que poderia ser negociada com quem viajava para o exterior. De posse desse documento, a quadrilha simulava viagens ao Exterior e abria portas para a entrada ilegal de moeda estrangeira., burlando a fiscalização do Banco Central e da Receita Federal.   Dos seis presos, dois são acusados de serem os agenciadores dos populares que forneciam seus documentos à quadrilha e os outros quatro eram funcionário de casas de câmbio. Eles responderão por crime contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmbioOperação Catraca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.