PF prende suspeito envolvido com fraudes previdenciárias

Prisão faz parte da Operação El Cid, que visa coibir a obtenção ilegal de benefícios ante o INSS pela internet

Central de Informações,

23 de junho de 2009 | 12h18

Um suspeito de envolvimento com fraudes previdenciárias praticadas pela internet foi detido pela Polícia Federal nesta terça-feira, 23. A prisão foi realizada como parte da operação policial, batizada de El Cid, para coibir a obtenção ilegal de benefícios previdenciários e que conta com o apoio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

 

Segundo a PF, 115 agentes e dez servidores do INSS cumprem 24 mandados judiciais de busca e apreensão e 16 mandados de prisão temporária nos municípios de Campinas, Indaiatuba, Hortolândia, Sumaré, Várzea Paulista e Franco da Rocha, no interior paulista.

 

Durante a realização da busca do suspeito detido, houve troca de tiros, mas não houve feridos no confronto. O acusado tentou fugir, mas foi detido pelos policiais.

 

De acordo com a PF, os supostos membros da quadrilha reuniam pessoas interessadas em obter benefícios previdenciários ilegalmente e, com a transmissão de declarações eletrônicas falsas, passavam a ter a condição de segurado do INSS, ou ainda aumentavam o tempo ou o valor dos salários de contribuição. Posteriormente, pediam benefícios previdenciários, geralmente de auxílio-doença, com a utilização de atestados médicos falsos.

 

Os benefícios previdenciários indevidos obtidos pela quadrilha causaram um prejuízo estimado em mais de R$ 5 milhões aos cofres públicos. Além dos envolvidos, dois consultórios médicos também são alvos das buscas policiais autorizadas pela Justiça Federal, em razão da suspeita de envolvimento nas fraudes.

Tudo o que sabemos sobre:
Polícia FederalPFfraudeINSSquadrilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.