Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

PF procura quadrilha que atua em crimes de comércio exterior

Operação investiga suspeitos de obter facilidades em processos de importação com ajuda de servidores da RF

AE,

21 de agosto de 2009 | 12h58

A Polícia Federal desencadeou nesta sexta-feira, 21, a operação Duty Free, com o apoio do Ministério Público Federal, com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa, formada por advogados, empresários e servidores públicos, especializada em crimes ligados área do comércio exterior, que atuava no Espírito Santo e em São Paulo.

 

Comunicado da PF informa que estão envolvidos na operação 200 policiais federais, para cumprir 18 mandados de prisão preventiva, além de 40 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Vitória, Vila Velha, Viana, Castelo, Alfredo Chaves, Anchieta, Conceição da Barra e Cariacica, todas no Espírito Santo, e na capital paulista.

 

Em fevereiro, a Polícia Federal começou a investigar o grupo, suspeito de contar com a ajuda de servidores da Receita Federal para obter facilidades e agilidade em processos de importação, prestação de consultorias e reiteradas interposições fraudulentas, em troca de dinheiro e outras vantagens.

 

A Polícia Federal informou também que o grupo se beneficiou de um contrato firmado com o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santos (Bandes) e fraudou uma licitação com uma prefeitura do interior do Espírito Santo.

 

Os crimes atribuídos a essas pessoas são lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, falsidade ideológica, corrupção passiva e ativa, advocacia administrativa e contrabando e descaminho. As penas máximas previstas em caso de condenação chegam a 46 anos de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.