PF realiza operação contra fraude na Previdência no MA

A Polícia Federal realiza hoje a Operação Balaiada, com a finalidade de reprimir crimes contra o sistema previdenciário no Estado do Maranhão. O prejuízo aos cofres da União decorrente da prática criminosa está definido em R$ 351,8 mil, constatado a partir da análise de benefícios previdenciários tomados apenas por amostragem. No entanto, as fraudes podem alcançar até cinco vezes esse valor, superando o montante de R$ 1,750 milhão.A ação é fruto do trabalho da força-tarefa Previdenciária do Maranhão e visa dar cumprimento a 38 mandados judiciais, sendo 15 mandados de prisão temporária e 23 mandados de busca e apreensão. O trabalho conjunto envolve cerca de 130 policiais federais, dos Estados do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte, além dos funcionários deslocados pelo Ministério da Previdência Social. As investigações tiveram início em abril do ano passado.As prisões são dirigidas a um servidor do INSS, responsável por habilitações e concessões de benefícios previdenciários, e também a 14 aliciadores, todos da cidade de Caxias (MA). OperaçãoO título operação, Balaiada, é uma alusão à revolta de fundo social, ocorrida entre 1838 e 1841, no interior da então Província do Maranhão, hoje Município de Caxias (MA), tendo como motivo a disputa pelo controle do poder local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.