PF vai investigar distribuidoras de gás

Além da instauração de um processoadministrativo, o Ministério da Justiça colocou a PolíciaFederal para investigar denúncias de formação de cartel pelasdistribuidoras de gás. Segundo o ministro Paulo Tarso Ribeiro, ogoverno tem informações da existência de grupos em váriosEstados.Mas o ministro não adiantou onde as investigações estãosendo realizadas. "Para combater esses grupos é necessáriotrabalhar em silêncio", afirmou Paulo Tarso.Sexta-feira, o Ministério da Justiça determinou que aSecretaria de Direito Econômico (SDE) abra processo contra osdistribuidores de gás em Minas Gerais, depois da descoberta deindícios de que as empresas estavam centralizando preços. "Éinadimissível que isso aconteça justamente com um produto que éessencial para a população. Não vamos dar trégua aos cartéis",disse o ministro.Esta semana, a PF começará a fazer investigações emvários Estados - principalmente em regiões de maior contigentepopulacional - para detectar combinação de preços. "Além disso,vamos estudar uma forma de utilizar a Polícia Federal notrabalho, além das investigações", ressaltou Paulo Tarso.Nasemana passada, o ministro recebeu a garantia do presidente doSindicato das Empresas Distribuidoras de Gás (Sindigás), JoséCarlos Guimarães, de que não há formação de cartel na venda degás de cozinha.Mas na sexta-feira, depois de analisar informaçõesobtidas por uma interceptação telefônica feita pelo MinistérioPúblico de Minas Gerais, a secretária de Direito Econômico,Elisa Ribeiro, anunciou que havia indícios de que oitodistribuidoras estavam fazendo o alinhamento de preços. Acombinação era feita por telefone e mediante troca decorrespondência."Vamos intensificar a fiscalização não só nasdistribuidoras, mas também nos revendedores", anunciou PauloTarso. Caso seja comprovada a existência do alinhamento depreços, distribuidoras e revendedores podem ser multados em 30%de seu faturamento bruto do ano anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.