PF vai investigar empresas de cimento

O subprocurador-geral da República Moacir Guimarães Morais Filho pediu hoje à Polícia Federal que abra um inquérito policial para apurar supostos crimes contra a ordem econômica praticados por dez companhias fornecedoras de cimento. As suspeitas recaem sobre Camargo Corrêa Cimentos, Votorantim Cimentos, Cimpor Cimento, Ciplan Cimento Planalto, Cimento Itambé, Holcim Brasil, Lafarge, Grupo Nassau, CP Cimento e Soeicom. Ao requisitar a abertura do inquérito, Morais Filho encaminhou à Polícia Federal cópia do procedimento administrativo instaurado na Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), órgão do Ministério da Fazenda, segundo o qual teria ocorrido uma atuação conjunta das dez empresas que atuam no setor. Em 2002, as fornecedoras teriam se recusado a vender alguns tipos de cimentos para concreteiras independentes, conforme as suspeitas do subprocurador. Morais Filho avalia que a suposta conduta das empresas foi prejudicial à concorrência.

Agencia Estado,

01 Março 2004 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.