Pfizer pode cortar milhares de empregos em reestruturação

O novo presidente-executivo da Pfizer está preparando um plano para reformular as atividades da farmacêutica que poderá gerar cortes de vários milhares de empregos e mudar a maneira como desenvolve, produz e vende medicamentos, informou o The Wall Street Journal nesta terça-feira. Citando fontes próximas da situação, o jornal informou que os empregados da maior farmacêutica do mundo estão esperando profundos cortes quando Jeffrey Kindler apresentar a analistas algumas características de seu plano na segunda-feira. Kindler não finalizou algumas de suas decisões e pode mudar de idéia sobre outras na semana anterior à sua apresentação, segundo o jornal. Porta-vozes da companhia não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.