Philip Morris vence ação movida por fumante canceroso

A fabricante de cigarros norte-americana Philip Morris venceu nesta sexta-feira uma ação judicial apresentada por um fumante canceroso contra a empresa. Richard M. Tune, de 76 anos, perdeu a causa em que pedia indenização de US$ 2 milhões a US$ 3 milhões por danos à sua saúde.Tune, que começou a fumar cigarros distribuídos pelo governo norte-americano durante a Segunda Guerra Mundial, foi diagnosticado com câncer na laringe em 1994 e câncer pulmonar em 1998. Ele disse ser incapaz de parar de fumar em função do vício."Tune estava ciente dos riscos de fumar durante os 40 anos que fumou e era responsável pela decisão que tomou, de continuar fumando à luz destes riscos", anunciou a empresa em um comunicado divulgado nesta sexta-feira.A companhia ganhou seis dos oito processos judiciais em que já foi acusada e apelou dos dois casos que perdeu.A Philip Morris selou, junto com outras empresas do setor, um acordo com o governo norte-americano em 1998, com o objetivo de encerrar os processos contra a empresa que pediam indenização por despesas médicas ligadas ao fumo. No acordo, as fabricantes de cigarros concordaram em pagar mais de US$ 200 milhões ao Estado durante 25 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.