Pianos Steinway, fundada há 160 anos, é vendida por US$ 512 milhões

Empresa estava negociando com o fundo Kohlberg, mas recebeu oferta maior e fechou com John Paulson

15 de agosto de 2013 | 14h45

NOVA YORK - A Steinway Musical Instruments, que fabrica pianos de cauda há 160 anos, anunciou que vai sair da Bolsa de Valores após ter sido adquirida pelo fundo de investimentos Paulson.

O fundo elevou sua oferta de compra a US$ 40 por ação, o que aumenta o valor da companhia para US$ 512 milhões, o equivalente a R$ 1,2 bilhão.

A Steinway havia recebido uma oferta de US$ 38 por ação de um gestor de fundos não identificado, superando a oferta anterior de US$ 35 por ação feita pelo fundo Kohlberg. Uma fonte da Reuters identificou o investidor  reponsável pela nova oferta como o fundo de investimentos de John Paulson.

   

A compra alavancada da Steinway representaria um negócio raro, no mercado de capital privado. O magnata de fundos Paulson, que tornou-se famoso em 2007 com uma profética aposta contra as hipotecas de alto risco, repetiu o êxito em 2009 investindo em ouro.

   

A Steinway informou que na quarta-feira, 14, que o fundo de participações Kohlberg renunciou ao seu direito de igualar ou superar a oferta de Paulson, que representa uma alta de 31,4% do preço da ação da companhia antes da oferta de Kohlberg.

A empresa disse que o acordo com Paulson não considera um período para buscar novas ofertas, mas permitiria aceitar uma oferta maior até o fechamento da oferta pública de Paulson em 25 dias.

Steinway teria de pagar uma comissão pelo cancelamento da operação de US$ 13,4 milhões a Paulson se aceitar outra oferta. Além disso, entregará a Kohlberg US$ 6,7 milhões para concluir o acordo anterior.

Marcas. A Steinway tem um terço das suas ações nas mãos da Samick Musical Instrument, da Coreia do Sul. As marcas Steinway incluem as trombetas Bach Stradivarius, saxofones Selmer Paris, trompetes C.G. Conn French, clarinetes Leblanc, trombones King e percussão Ludwig.

   

A Steinway de Waltham em Massachusetts enfrenta uma luta inglória para manter-se competitiva. As vendas cresceram apenas 2% em 2012.

Kohlberg fez sua oferta avaliando a empresa em aproximadamente US$ 438 milhões, o equivalente a R$ 1 bilhão.

A Steinway completou a venda de seu direito de aluguel do edifício Steinway Hall na rua 57 em Manhattan em junho, para uma sociedade encabeçada pela JDS Development Group, por US$ 46,3 milhões.

A Steinway informou que espera a venda a Paulson seja concluída no fim de setembro.

História. Fundada em 1853 por Heinrich Steinweg e filhos, na cidade de Nova York, e com uma segunda fábrica estabelecida em 1880 na cidade de Hamburgo, na Alemanha, a Steinway continua produzindo até hoje coma marca Steinway & Sons.

A companhia é conhecida como uma das principais fabricantes mundiais de pianos de alta qualidade.

Tudo o que sabemos sobre:
piano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.