PIB anualizado da China cresce 9,6% no 2º trimestre

O crescimento da economia chinesa continuou no segundo trimestre, mas em um ritmo mais lento, com as tentativas do governo chinês de colocar um freio no ritmo acelerado, aparentemente, começando a surtir efeito. O Produto Interno Bruto (PIB) anualizado cresceu 9,6% no segundo trimestre, levemente abaixo da expansão de 9,8% do primeiro trimestre, de acordo com dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas, em Pequim. O crescimento ficou abaixo das expectativas dos analistas de expansão de 10,6%. Mas o governo fez um profunda revisão do dado do segundo trimestre de 2003, considerando um impacto menor da epidemia da Síndrome Respiratória Severa Aguda (SARS, na sigla em inglês) sobre a atividade econômica. Com isso, a base de comparação para o segundo trimestre de 2004 ficou maior e ajudou o dado atualizado do PIB do segundo trimestre de 2004.No primeiro trimestre do ano, a expansão do PIB da China foi de 9,8%, na comparação com 2003. O esfriamento teria refletido a decisão do governo de provocar uma aterrissagem suave do ritmo vigoroso de crescimento da economia com adoção de medidas, como o aumento do depósito compulsório que os bancos comerciais recolhem ao Banco Central local e ações para restringir os investimentos em determinados setores. Jingping informou que os investimentos em ativos fixos cresceram 22,7% em junho, ante o mesmo mês do ano passado, contribuindo para uma alta de 28,6% no primeiro semestre do ano. "Não há dúvida de que o esfriamento dos investimentos em capital fixo tenha impacto na economia como um todo", disse. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

16 de julho de 2004 | 09h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.