PIB chinês deve crescer entre 7% e 8% até 2017, afirma Moody’s

Agência disse que sua conferência anual terá como foco a adaptação da China à desaceleração do crescimento

Agencia Estado

27 de maio de 2013 | 12h52

A agência de classificação de risco Moody''s prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) da China crescerá entre 7% e 8% ao ano até 2017 e disse que sua conferência anual terá como foco o impacto do reequilíbrio da economia chinesa. A 6ª Conferência Anual da Moody''s, copromovida pela China Chengxin International Credit Rating, será realizada em Pequim no dia 28 de maio e em Xangai no dia 30.

"Nossas conferências deste ano avaliarão como a China está se adaptando à desaceleração do crescimento", afirmou Min Ye, diretor da Moody''s para a região Ásia Pacífico. "Esperamos que o governo central avance nas reformas e no reequilíbrio a um ritmo moderado. A inflação está gerenciada e esperamos que a China mantenha a forte posição de pagamentos externos", comentou Tom Byrne, vice-presidente da Moody''s e diretor do Grupo de Risco Soberano na Ásia.

No entanto, Byrne alertou que os riscos latentes - como as obrigações fiscais contingentes no nível dos governos locais e o rápido crescimento do crédito bancário e não bancário - limitarão o perfil do crédito soberano chinês. Essas preocupações levaram a Moody''s a revisar a perspectiva do rating da China de positiva para estável em abril deste ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaPIBMoody'sprevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.