PIB chinês ganha força no 4o tri, inflação arrefece

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China acelerou no quarto trimestre de 2010 para 9,8 por cento na comparação com igual período do ano anterior, ante 9,6 por cento no terceiro trimestre, informou a Agência Nacional de Estatísticas nesta quinta-feira.

REUTERS

20 de janeiro de 2011 | 07h27

Em 2010 como um todo, a expansão econômica acelerou para 10,3 por cento, comparado a 9,2 por cento em 2009.

O investimento e o consumo domésticos contribuíram com 9,5 pontos percentuais para o crescimento do ano passado, enquanto as exportações líquidas contribuíram com apenas 0,8 ponto.

Os preços ao consumidor no país subiram 4,6 por cento em dezembro sobre o mesmo mês do ano anterior, desacelerando após a máxima em 28 meses de novembro, quando houve alta de 5,1 por cento.

Economistas previam uma alta do PIB de 9,2 por cento no quarto trimestre e um avanço de 4,4 por cento dos preços em dezembro.

Os dados mostraram controle das pressões inflacionárias em dezembro, com alta dos preços ao consumidor de 0,5 por cento em relação a novembro, quando eles haviam subido 1,1 por cento.

Outros dados divulgados, de indústria a investimento, mostraram que a segunda maior economia não está superaquecendo, apesar da aceleração do crescimento.

A produção industrial subiu 13,5 por cento em dezembro sobre o mesmo mês de 2009, ante estimativa de 13,4 por cento.

A formação bruta de capital fixo, uma medida dos investimentos, cresceu 24,5 por cento em 2010 sobre 2009, levemente abaixo da previsão do mercado de 24,9 por cento.

As vendas no varejo em dezembro subiram 19,1 por cento sobre o ano anterior, ante estimativa do mercado de 18,6 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCHINAPIB*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.