carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

PIB confirma que 'recessão está diminuindo', diz Obama

Presidente disse que não estará satisfeito até que a economia esteja novamente criando empregos

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

29 de outubro de 2009 | 14h15

O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira, 29, que os dados que mostraram que a economia cresceu no terceiro trimestre são "uma confirmação de que esta recessão está diminuindo e as medidas que tomamos fizeram diferença".

 

Veja também:

linkEconomia melhora, mas recessão ainda está viva, diz Geithner

especialUm ano após auge da crise, economia se recupera

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialDicionário da crise 

especialComo o mundo reage à crise

 

O Departamento do Comércio informou nesta quinta-feira que a economia cresceu pela primeira vez desde meados de 2008, ao ritmo de 3,5% nos três meses encerrados em setembro.

 

"Isto obviamente é uma notícia bem vinda", disse ele, em comentários prontos para serem lidos na Casa Branca. "Mas eu também sei que temos um longo caminho a percorrer para restaurar totalmente nossa economia, e nos recuperarmos do que tem sido a desaceleração mais longa e mais profunda desde a Grande Depressão."

 

Embora os novos dados sejam consistentes com os argumentos de que a recessão nos EUA acabou, há preocupações sobre a durabilidade da retomada. A taxa de desemprego, já no maior nível em 26 anos, deve superar 10% nos próximos meses. Obama disse que não estará satisfeito até que a economia esteja novamente criando empregos.

 

"Embora esse relatório hoje represente progresso real, a referência que eu utilizo para medir a força da nossa economia não é apenas se o PIB está crescendo, mas se estamos criando empregos, se as famílias têm mais facilidade para pagar as contas, se as empresas estão contratando e tendo boa performance", disse ele. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBEUABarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.