REUTERS/Jason Lee
REUTERS/Jason Lee

-15%

E-Investidor: como a queda do PIB afeta o mercado financeiro

PIB da China deve registrar no 1º trimestre a primeira queda em 40 anos, aponta estudo

Grandes empresas chinesas do setor de turismo e entretenimento já anunciaram processos de recuperação judicial

Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2020 | 18h57

O PIB da China deverá registrar no primeiro trimestre a sua primeira queda em quarenta anos, mostra o estudo “Perspectivas do Desenvolvimento Econômico Chinês pós-Covid-19 e impactos para a economia brasileira”, elaborado pela Inovasia Consulting. 

“O que já se sabe sobre os efeitos do Covid-19 na economia chinesa é que o PIB chinês terá a primeira retração em 4 décadas no 1º trimestre de 2020 e, no ano, a meta de crescer 6% deve ser reduzida para 4,5%”, diz o relatório.

Ainda de acordo com o estudo, as empresas vivem em compasso de espera, aguardando a abertura do Congresso Chinês, quando medidas anticíclicas de apoio às médias empresas e estímulo ao consumo das famílias devem orientar a reação do setor privado.

Desafios

 O estudo mostra ainda que grandes empresas do setor de turismo e entretenimento já anunciaram processos de recuperação judicial. A análise aponta que, sem política pública de incentivo à atividade econômica, as falências em 2020 devem superar números negativos registrados na crise do subprime em 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.