Jason Lee/Reuters
Jason Lee/Reuters

PIB da China vem acima das expectativas e cresce 6,7% no 2º trimestre

Para analistas, resultado indica que as ações do governo chinês para estimular a economia podem estar tendo algum efeito

Dow Jones Newswires

15 Julho 2016 | 08h21

PEQUIM - O produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 6,7% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período do ano anterior, mantendo o mesmo ritmo registrado no trimestre anterior, segundo dados divulgados na noite de quinta-feira (14) pelo Escritório Nacional de Estatísticas. Para analistas, o resultado indica que as ações do governo chinês para estimular a economia podem estar tendo algum efeito.

O número veio ligeiramente acima da média prevista por 16 analistas consultados pelo Wall Street Journal, de crescimento de 6,6%. Ainda assim, foi o crescimento trimestral mais lento para o país desde o primeiro trimestre de 2009, quando a economia expandiu 6,2% na comparação com o mesmo período de 2008.

No segundo trimestre deste ano, o PIB da China cresceu 1,8% ante o primeiro trimestre, em uma base sazonalmente ajustada.

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) cortou sua taxa de juros seis vezes desde novembro de 2014, em um esforço para impulsionar a economia ao aumentar os gastos em infraestrutura e reduzindo a carga tributária das empresas. 

Indústria. A produção industrial da China subiu 6,2% em junho na comparação com o mesmo período do ano passado, acelerando ante o crescimento de 6,0% em maio. O aumento na produção industrial de valor agregado superou a estimativa média de 16 economistas consultados pelo Wall Street Journal, de aumento de 5,9%.

Mês a mês, a produção industrial avançou 0,47% em junho ante maio, na comparação com um aumento de 0,45% no mês anterior.

Os investimentos em ativos fixos urbanos avançaram 9,0% no ano, no período de janeiro a junho, na comparação com um aumento de 9,6% para os cinco primeiros meses do ano.

O aumento no indicador de atividade das construtoras ficou abaixo da média prevista por analistas de aumento de 9,3%.

Já as vendas no varejo subiram 10,6% em junho ante o mesmo período do ano anterior, acelerando do aumento de 10,0% em maio, e superando a expectativa do mercado, de aumento de 9,9% no mês passado. 

Mais conteúdo sobre:
PIB China Economia Economia Internacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.