PIB da Espanha recua pelo 5º trimestre seguido

A recessão da Espanha estendeu-se para o terceiro trimestre enquanto a inflação permaneceu alta em outubro, mostraram dados divulgados ontem, indicando que o programa de austeridade do governo para reduzir o déficit público também está pesando sobre o custo de vida.

MADRI, / REUTERS, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2012 | 02h03

O Produto Interno Bruto (PIB) encolheu 0,3% entre julho e setembro, marcando o quinto trimestre seguido de contração, de acordo com dados preliminares do Instituto Nacional de Estatísticas.

A leitura foi ligeiramente melhor do que as estimativas de uma queda de 0,4%, mas qualquer sugestão de que isso indica uma virada é "uma ilusão", disse a economista Estefania Ponte, da corretora Cortal Consors. "Isso não significa que a economia está melhor, mas apenas mostra que as famílias anteciparam as compras antes da alta do IVA (imposto sobre valor agregado)."

Na comparação anual, a economia encolheu 1,6%, sugerindo que a Espanha está no caminho para cumprir a meta do PIB no fim do ano.

Os preços ao consumidor harmonizados para a União Europeia subiram 3,5% na comparação anual em outubro, de acordo com dados preliminares. O número ficou inalterado ante setembro.

Os conservadores da Espanha, no poder desde dezembro, apresentaram cortes de gastos e aumento de impostos de mais de 60 bilhões até o fim de 2014 para reduzir o déficit orçamentário para dentro da meta da UE.

As medidas incluíram alta do imposto sobre valor agregado, em vigor desde 1.º de setembro, o que elevou os preços ao consumidor e afetou o sentimento.

A quarta maior economia da zona do euro está no centro da crise da dívida do bloco por causa das preocupações de que o governo não possa controlar suas finanças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.