PIB da Itália registra contração de 0,2% no 3º trimestre

Frágil demanda doméstica pode indicar o início de uma recessão no país europeu

21 de dezembro de 2011 | 08h17

A economia da Itália se contraiu no terceiro trimestre, segundo mostram dados do instituto nacional de estatísticas Istat, provavelmente marcando o início de uma recessão causada pela frágil demanda doméstica.

O PIB do país recuou 0,2% no terceiro trimestre em relação ao segundo trimestre, segundo dados ajustados sazonalmente e pelo número de dias úteis. Analistas ouvidos pela Dow Jones esperavam uma contração menor, de 0,1%. No segundo trimestre o PIB havia crescido 0,3%. O Istat não havia divulgado uma leitura preliminar do PIB no terceiro trimestre devido a uma revisão de dados históricos.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2010, o PIB italiano subiu 0,2% no terceiro trimestre deste ano. No acumulado dos três primeiros trimestres de 2011, o PIB acumula alta de 0,5% ante o mesmo período do ano passado.

A fragilidade da economia italiana no terceiro trimestre deste ano vem de retrações em todos os setores da demanda doméstica, incluindo gastos das famílias, além de uma forte queda nos gastos do setor público e nos investimentos das empresas, juntamente com uma contribuição negativa dos estoques. A demanda externa líquida ajudou o país, colaborando com 0,8 ponto porcentual no PIB do período. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaEuropacrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.