Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

PIB da OCDE cai no 3º trimestre pela primeira vez em sete anos

Riqueza total dos 30 países que integram o grupo recua 0,1% no período em comparação ao trimestre anterior

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

20 de novembro de 2008 | 11h23

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou que o PIB total dos 30 países que integram o grupo recuou 0,1% no terceiro trimestre em comparação ao trimestre anterior - primeira contração em sete anos - e avançou 0,9% ante o terceiro trimestre de 2007.   Veja também: Situação de desemprego é 'crítica' na China, diz governo UE cortará 10% de subsídios agrícolas EUA buscam opção de socorro a montadoras De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise    Entre os países-membros da OCDE que integram o G-7, o PIB combinado recuou 0,2% no terceiro trimestre. A França foi o único país do G-7 que registrou crescimento na economia, de 0,1%. Alemanha, Itália e Reino Unido lideraram as perdas, apresentando cada declínio de 0,5% no período.   Tanto no Japão quanto nos EUA, o PIB teve contração de 0,1%. Não há estimativa oficial para o crescimento econômico no Canadá.   A OCDE revisou o crescimento do PIB dos países do grupo no segundo trimestre para um aumento de 0,1% em comparação ao trimestre anterior e de 1,8% ante o segundo trimestre de 2007. Na projeção anterior para o período, a OCDE havia estimado crescimento de 0,2% no PIB ante o primeiro trimestre e de 1,9% em relação ao segundo trimestre do ano passado. As informações são da Dow Jones.   A OCDE é integrada por: Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Coréia, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Japão, Luxemburgo, México, Noruega, Nova Zelândia, Países Baixos, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Eslovaca, República Tcheca, Suécia, Suíça e Turquia.

Tudo o que sabemos sobre:
OCDEcrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.