PIB da Venezuela cai 2,9% em 2009, após 5 anos de expansão

Segundo o governo, resultado negativo deve-se principalmente à queda de atividade do setor petrolífero

Reuters,

30 de dezembro de 2009 | 11h20

A economia venezuelana retraiu 2,9% em 2009, no primeiro retrocesso após cinco anos de crescimento fomentados pelos altos preços internacionais do petróleo. Em sua mensagem de fim de ano, o banco central venezuelano apontou na terça-feira queda de 6,1% para o setor petrolífero e de 1,9% para o não-petrolífero.

 

O BC atribuiu o resultado aos "cortes de produção implementados pela Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) em um contexto de fraqueza da demanda de energia resultado da crise econômica global". A instituição também ressaltou a contração das atividades de manufatura, comércio e serviços de reparo, transporte e armazenamento.  A economia do Venezuela havia crescido 4,8% em 2008.

 

O ministro das finanças da Venezuela, Alí Rodríguez, havia previsto que a economia poderia terminar o ano com uma contração de aproximadamente 2,2% e que poderia sair de seu ciclo negativo no primeiro trimestre de 2010.

 

Sobre a recente intervenção sobre oito pequenos bancos por problemas de solvência e dúvidas sobre a origem de seus recursos - o que gerou temores sobre a saúde do setor -, o BC disse que "o sistema financeiro mostra níveis aceitáveis em seus principais indicadores".

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaPIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.