Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

PIB da zona do euro cai mais que o esperado, em 0,2% no 2o tri

Dados ainda representam melhora em relação aos primeiros três meses do ano, quando indicador contraiu 2,5%

NATHÁLIA FERREIRA, Agencia Estado

07 de outubro de 2009 | 08h21

A economia da zona do euro (grupo dos 16 países que adotam o euro como moeda) sofreu contração levemente maior do que o estimado inicialmente no segundo trimestre, em um sinal de que a recuperação na região deve ser gradual. O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro encolheu 0,2% no período de abril a junho em relação ao primeiro trimestre e contraiu-se 4,8% ante o segundo trimestre de 2008, informou a Eurostat. Economistas não esperavam revisão na estimativa original, que mostrava declínio de 0,1% na comparação trimestral e queda de 4,7% em base anual.

 

Veja também:

linkÍndice de serviços na zona do euro sobe em setembro

especialUm ano após auge da crise, economia se recupera

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialDicionário da crise 

especialComo o mundo reage à crise

Mesmo com a revisão, os dados ainda representam uma melhora em relação aos primeiros três meses do ano, quando o PIB teve contração recorde de 2,5% em base trimestral e de 4,9% em base anual. Os dados mostraram que os gastos com consumo das famílias foram revisados para aumento de 0,1% em comparação trimestral, de alta de 0,2% na estimativa original. Os gastos das famílias caíram 0,5% no primeiro trimestre.

Os investimentos diminuíram 1,5% no segundo trimestre, informou a Eurostat. O dado foi revisado em relação à estimativa inicial de queda de 1,3%, mas ainda mostra melhora substancial do declínio de 5,4% nos primeiros três meses do ano. As exportações caíram 1,5% no segundo trimestre, em comparação trimestral, enquanto as importações recuaram 2,9%. No primeiro trimestre, os declínios foram de 9,2% e 7,9%, respectivamente. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
zona do euroPIBrevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.