PIB de 2003 levou a conclusões equivocadas, diz Mantega

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, afirmou hoje que o fraco desempenho do PIB no ano passado "levou a conclusões equivocadas" sobre a evolução da economia brasileira. Assim como outros representantes do governo, Mantega destacou que a queda de 0,2% do PIB foi uma média do que aconteceu, refletindo um primeiro semestre em queda e um segundo semestre em recuperação. "No segundo semestre, tivemos um crescimento que se estenderá para 2004. Temos sinais de que esta recuperação forte prossegue neste ano", afirmou o ministro, citando o indicador de nível de atividade da Fiesp e a intenção de investimentos dos empresários detectada na sondagem da FGV. Em tom otimista, Mantega disse ainda que um crescimento do PIB de 3,5% para 2004 é "perfeitamente viável, diria até superável". Para isso, defendeu que cada setor da sociedade cumpra seu papel: o governo com sua política econômica e industrial, os empresários com atitudes mais ousadas no sentido de transformar as intenções em investimento efetivo e os banqueiros liderando mais crédito e reduzindo os spread nas taxas bancárias, que são os mais altos do mundo, disse Mantega no evento promovido pela Febraban hoje em SP.

Agencia Estado,

09 Março 2004 | 10h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.