PIB de 2013 é revisado para cima e fica em 2,5%

Expansão da economia foi maior do que os 2,3% divulgado inicialmente, de acordo com anova leitura com base na Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física, com mais produtos e informações

30 de maio de 2014 | 10h00

RIO - O crescimento da economia brasileira em 2013 foi maior do que o divulgado no início do ano. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revisou a alta do Produto Interno Bruto (PIB) de 2013 em comparação ao ano anterior de 2,3% para 2,5%.

A nova taxa decorre da incorporação dos dados da nova série da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF), que conta com mais produtos e informantes e começou a ser divulgada no início deste mês.

 

A revisão no PIB do ano de 2013 ocorreu devido a mudanças nos resultados de todos os trimestres do ano passado. Nas taxas com ajuste sazonal (ante o trimestre imediatamente anterior), a alta do quarto trimestre passou para 0,4% (+0,7% na leitura inicial). No terceiro trimestre, a queda foi menos intensa, de -0,3% (ante -0,5% na leitura inicial).

 

Ainda nos dados com ajuste, a taxa do segundo trimestre foi revista para +1,6% (de +1,8% na leitura inicial), enquanto o resultado do primeiro trimestre de 2013 ante o quarto trimestre de 2012 passou para +0,4% (antes, era apontada em 0,0%).

 

Na comparação em relação a igual trimestre do ano anterior, o crescimento da atividade no quarto trimestre de 2013 passou a 2,2%, de 1,9% na leitura inicial. No terceiro trimestre do ano passado ante igual período de 2012, a revisão foi para +2,4%, de +2,2%.

 

No segundo trimestre de 2013, a alta ficou em +3,5%, de +3,3% ante o segundo trimestre de 2012. No primeiro trimestre do ano passado, a alta passou para 1,9%, antes verificada em +1,8%, na mesma base.

Tudo o que sabemos sobre:
PIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.