Estadão
Estadão

PIB de 2016 caiu em 25 Estados; DF ficou estável e Roraima cresceu 0,2%

Produto Interno Bruto nacional recuou 3,3% em 2016; Contas Regionais de 2016 foram divulgadas nesta sexta-feira pelo IBGE

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2018 | 10h58

RIO - O Produto Interno Bruto (PIB) recuou em 25 das 27 unidades da federação em 2016 ante 2015. Apenas Roraima, com crescimento de 0,2% ante 2015, teve desempenho positivo naquele ano, quando o PIB nacional recuou 3,3%. O PIB do Distrito Federal teve variação nula em 2016, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou nesta sexta-feira, 16, as Contas Regionais de 2016.

O PIB de São Paulo teve queda de 3,1%, enquanto o PIB do Estado do Rio, em grave crise fiscal, tombou 4,4%. O PIB do Amazonas, com recuo de 6,8%, registrou o pior desempenho em 2016.

Segundo o IBGE, apenas cinco estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná) concentraram 64,4% do PIB do País em 2016. “Este mesmo grupo tinha 68,1% de participação em 2002, ano de início da série”, informa o instituto em nota.

Entre 2002 e 2016, os maiores crescimentos acumulados são de Tocantins (103,4%, 5,2% ao ano em média), Mato Grosso (89,1%, 4,7% ao ano), Roraima (79,5%, 4,3% ao ano), Acre (76,8%, 4,2% ao ano) e Piauí (72,7%, 4,0% ao ano).

“Por outro lado, os piores desempenhos ficam com Minas Gerais (34,1%, 2,1% ao ano), Rio Grande Sul (27,6%, 1,8% ao ano) e o Rio de Janeiro (25,3%, 1,6% ao ano)”, diz a nota do IBGE.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.