PIB do 2º trimestre cresce 5,7% ante 2º tri/2003

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 5,7% no segundo trimestre do ano, ante igual período de 2003 e registrou aumento de 1,5% sobre o primeiro trimestre, no indicador com ajuste sazonal, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. Esses resultados ficaram dentro das estimativas do mercado que variavam de 4,1% a 6,9% para a comparação com o 2º trimestre de 2003 e entre 0,9% e 2% em relação aos primeiros três meses do ano. No acumulado do primeiro semestre de 2004, o PIB cresceu 4,2% e no acumulado dos últimos quatro trimestres a alta foi de 1,7% ante os quatro trimestres imediatamente anteriores.O resultado do segundo trimestre, ante o mesmo período de 2003, ficou 0,7 ponto porcentual acima da mediana das expectativas do mercado. A taxa de expansão do PIB do segundo trimestre ante o primeiro trimestre ficou 0,40 ponto porcentual acima da mediana das projeções. O aumento de 5,7% do PIB ante o segundo trimestre de 2003 foi a maior taxa registrada pelo IBGE nessa base de comparação desde o terceiro trimestre de 1996.Indústria puxa crescimentoA indústria puxou o crescimento de 5,7% do PIB no segundo trimestre ante igual período de 2003. Segundo o IBGE, a indústria cresceu 6,6% nesta base de comparação, enquanto a agropecuária registrou crescimento de 5%, e os serviços, de 4,4%. Na comparação do segundo trimestre com o primeiro trimestre deste ano o maior crescimento entre os setores foi registrado nos serviços (2,5%), enquanto a agropecuária (-0,3%) e a indústria (0,2%) apresentaram taxas nesta série com ajuste sazonal consideradas "estáveis" pelo IBGE. No acumulado do primeiro semestre do ano, o maior resultado entre os setores foi registrado na agropecuária, com aumento de 5,7% ante igual semestre do ano passado. A indústria cresceu 4,7% no semestre e os serviços registraram alta de 2,8%. Segundo o IBGE, o aumento de 4,2% do PIB do País no primeiro semestre de 2004 foi o maior registrado em um primeiro semestre desde o ano 2000 quando o crescimento havia sido de 4,7%.Crescimento de investimentosOs dados do PIB mostram crescimento dos investimentos no País. o indicador que mede os investimentos, que é Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) mostrou crescimento de 11,7% no segundo trimestre deste ano ante igual período do ano passado. Houve aumento dos investimentos também no segundo trimestre na comparação com o primeiro trimestre (1,5%), e acumulou aumento de 6,8% no primeiro semestre ante igual período de 2003, representando a taxa semestral mais alta de crescimento dos investimentos desde 2001. Segundo avalia o IBGE, "a formação bruta de capital fixo mostrou crescimento de 1,5% no primeiro semestre, ratificando a retomada iniciada no terceiro trimestre de 2003".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.