bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

PIB do agronegócio deve chegar a R$ 341 bi, prevê CNA

O Produto Interno Bruto (PIB) doagronegócio (que mede a renda dos setores agrícola e pecuário)deverá neste ano alcançar R$ 341,71 bilhões, resultado superioraos R$ 338,67 bilhões obtidos no ano passado. Essa é aestimativa da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e doCentro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepa), daUniversidade de São Paulo. A projeção foi feita com base nocrescimento acumulado de 0,90% verificado no primeiro trimestredos dois segmentos, segundo o chefe do Departamento Econômico da CNA, Getúlio Pernambuco.Para o PIB da agropecuária, a estimativa é de que cheguea R$ 96,74 bilhões, considerando o crescimento acumulado de 068% de janeiro a março. O produto da agropecuária reflete odesempenho do PIB da agricultura, que poderá atingir R$ 51,80bilhões em 2002, e do PIB da pecuária, cuja perspectiva éalcançar R$ 44,94 bilhões até dezembro. No ano passado, o PIB daagricultura foi de R$ 50,20 bilhões, enquanto o da pecuáriaficou em R$ 44,71 bilhões. Getúlio Pernambuco explicou que a agricultura mais umavez irá puxar o desempenho do PIB da agropecuária. Isso se deveao aumento da produção agrícola. Este ano, o País deverá batermais um recorde de produção com uma safra de grãos de 98,5milhões de toneladas. Com relação à pecuária, ele explica que osetor continua mantendo um desempenho ruim, especialmente emrazão dos preços baixos que vêm sendo pagos ao produtor delácteos. Na área agrícola, ele destaca o aumento no faturamentobruto da produção de soja, que deverá alcançar R$ 15 bilhões em2002, contra R$ 12 bilhões obtidos no ano passado. Ele citatambém o aumento na produção e nos preços de produtos comolaranja, cana-de-açúcar e milho. Os agricultores deverão ter preços melhores para seusprodutos nesta safra, segundo avaliação feita pela CNA. Dadoscolhidos nos primeiros quatro meses deste ano ,relativos aos 25principais produtos agropecuários, registram um aumento de 9,2%,em relação a igual período de 2001. Segundo Pernambuco, os produtos agrícolas registraram ataxa mais expressiva de crescimento nos preços neste primeiroquadrimestre, com aumento de 13,4%. Essa taxa permitirá que ofaturamento das lavouras, que foi de R$ 53 bilhões no anopassado, chegue a R$ 60,2 bilhões neste ano. Soja, laranja,arroz e milho são os produtos que mais estão contribuindo para oaumento do faturamento. No caso da soja, dois fatores favorecem a elevação dofaturamento bruto do segmento: aumento da produção de 37,1milhões de toneladas para 41,1 milhões de toneladas e o aumentode cerca de 15% nos preços internacionais. A laranja vemrecuperando seu faturamento bruto pelo segundo ano consecutivo,em razão do aumento na demanda pela indústria - para recomporestoques - e aumento das exportações. A estimativa é de que osetor feche o ano com um faturamento de R$ 3,4 bilhões, contraos R$ 2,4 bilhões do ano passado.PecuáriaCom relação à pecuária, houve uma recuperaçãonos preços de 3,4% de janeiro a abril. Com isso, o faturamentobruto do setor deverá passar de R$ 38,6 bilhões em 2001 para R$40 bilhões em 2002. O aumento do faturamento bruto está sendoliderado pelo valor bruto do frango, que poderá passar de R$ 7,8bilhões no ano passado para R$ 8,7 bilhões neste ano. O leite éo único produto da pecuária que continua registrando queda nofaturamento. De janeiro a abril, houve uma redução de 6% novalor bruto do produto, o que projeta um faturamento de R$ 6,3bilhões neste ano, contra R$ 6,7 bilhões em 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.