PIB do BC só atualiza projeção defasada, observa HSBC

No Relatório Trimestral de Inflação divulgado nesta quinta-feira, o Banco Central atualizou uma previsão que estava defasada, ao reduzir para 2,5% a projeção de crescimento da economia este ano, frente à estimativa de 3,5% no documento distribuído em março. A opinião é do economista do HSBC Bank Brasil Constantin Jancsó, que também projeta a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2,5% em 2012. "Acho que o relatório veio dentro do esperado, ao contrário do anterior."

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

28 de junho de 2012 | 16h57

Para Jancsó, com a atividade ainda baixa, a taxa Selic deverá ser reduzida até o patamar de 7,5% ao ano - atualmente está em 8,5% anuais. Essa tendência, segundo ele, mostra o BC atento ao próximo ano. "Agora o BC começa a mirar 2013."

Jancsó avalia como correta a forma de o BC conduzir a política monetária, e diz que a dúvida é se a redução da taxa básica é suficiente para ativar a economia no próximo ano. O economista acrescenta ainda que, embora aposte na retomada da atividade no segundo semestre, vê com desconfiança a chance de o PIB crescer 4,5% em 2013, conforme aponta o relatório do BC.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãorelatóriorepercussãoHSBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.