PIB do Japão cresce 0,5% entre outubro e dezembro

A economia do Japão cresceu pelo quarto trimestre consecutivo no período de outubro a dezembro, contrariando as expectativas de que houvesse contração. Mas as incertezas sobre a vitalidade da recuperação persistiram, já que a deflação prossegue sendo um freio para a economia. O governo japonês informou que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 0,5% no período de outubro a dezembro, ante o trimestre de julho a setembro e em um ritmo anualizado de 2%, com os gastos surpreendentemente robustos das companhias e dos consumidores ajudando a revivar a demanda externa por bens japoneses.O crescimento do trimestre, no entanto, foi mais lento do que a expansão de 0,7% registrada no trimestre de julho a setembro. No entanto, o desempenho da economia foi melhor do que a contração de 0,3% prevista por economistas consultados pela Dow Jones Newswires e Nikkei News. Apenas um dos 25 economistas ouvidos previa crescimento do PIB. Os números do PIB fortalecem o primeiro-ministro do Japão, Junichiro Koizumi, cuja agenda de reformas tem sido alvo de críticas constantes de políticos que defendem mais medidas de estímulo econômico. O dado também deve ajudar o Banco do Japão a resistir às pressões políticas para aliviar ainda mais a política monetária do país. Em uma decisão amplamente aguardada, o BOJ manteve sua política monetária inalterada, em reunião realizada na madrugada, após a divulgação do dado do PIB. O BOJ, entretanto, informou que segue de prontidão para injetar mais dinheiro no sistema financeiro diante da aproximação do fim do ano fiscal, em 31 de março, uma época considerada turbulenta para o mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.