PIB do Japão cresce, mas inflação atinge maior alta em 27 anos

O crescimento do Japão foi revisado para1 por cento no primeiro trimestre nesta quarta-feira, mas essapode ser a última boa notícia para a segunda maior economia domundo à medida em que o aumento no custo das matérias-primas eum desaquecimento na economia global mostram seu efeitos. Os números divulgados mostraram que a inflação geral foi amaior em 27 anos -- reforçando as expectativas de que o Bancodo Japão eleve as taxas de juros no final do ano. A revisão no produto interno bruto subiu ante estimativapreliminar de 0,8 por cento e superaram o teto das previsões,de 0,9 por cento, com dados de investimento revisados paracima. Numa base anual, o crescimento do PIB foi revisado para 4,0por cento, contra 3,3 por cento segundo leitura preliminar. Os números deram força à bolsa japonesa, fazendo o índiceNikkei subir mais de 1,2 por cento. Economistas afirmaram que os dados confirmaram que asfortes exportações, especialmente as direcionadas paraeconomias emergentes, impulsionaram o crescimento no trimestre,mas eles continuam alertas sobre as perspectivas. "Nós não podemos contar mais com consumo e exportações, queajudaram no crescimento no primeiro trimestre", afirmou TakeshiMinami, economista-chefe no Norinchukin Research Institute. "Observando os dados em condições econômicas mais recentes,creio que existe uma chance de que o Japão possa passar por umafase ligeiramente negativa", acrescentou. Os preços no atacado no país cresceram 4,7 por cento emmaio ante ano anterior, acima da previsão do mercado de aumentode 4,1 por cento.

YUZO SAEKI, REUTERS

11 de junho de 2008 | 08h32

Tudo o que sabemos sobre:
MACROJAPAO_PIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.