Franck Robichon/EFE
Franck Robichon/EFE

PIB do Japão do 4º tri é revisado para recuo anual de 1,1%

Estimativa anterior era de queda de 1,4%; resultado veio melhor do que as previsões de economistas

Reuters, REUTERS

08 de março de 2016 | 08h14

TÓQUIO - A economia do Japão recuou em um ritmo menor do que o esperado no último trimestre do ano passado, embora pareça que a o país ainda corre o risco de cair em mais uma recessão, apesar dos esforços do primeiro-ministro, Shinzo Abe, para impulsionar o crescimento. 

Os números revisados do Produto Interno Bruto (PIB) mostraram que a economia encolheu em relação ao trimestre anterior em um ritmo anualizado de 1,1%, ante -1,4%, na primeira leitura do dado. 

O resultado veio melhor do que as previsões de analistas ouvidos pelo The Wall Street Journal, que esperaram um resultado semelhante ao da primeira leitura do PIB. 

No ano de 2015, a taxa de crescimento foi revisada para +0,5%, na comparação com a leitura anterior de crescimento de 0,4%.

O resultado oferece alguma esperança de que a economia estava ligeiramente melhor do que se pensava quando mergulhou em um início de ano turbulento. A queda dos preços das ações e das exportações e uma forte alta do iene foram um golpe para a política de crescimento de Abe no início de 2016, aumentando a possibilidade de encolhimento da economia por dois trimestres seguidos. 

Nos dados revisados do quarto trimestre, o crescimento dos investimentos em negócios foi revisado para +6,3%, de um aumento de 5,7%. 

O consumo privado foi o principal empecilho para a economia japonesa no quarto trimestre e, segundo os dados revisados, recuou 3,4%, em uma base anualizada, na comparação com a estimativa anterior de -3,3%. O crescimento dos salários tem ficado aquém da inflação nos últimos três anos, deixando os consumidores com menos dinheiro para gastar. 

Mais conteúdo sobre:
JapãoPibCrise Econômica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.