Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

PIB do Japão fica estagnado

A economia do Japão esteve estagnada no primeiro trimestre, entre janeiro a março, refletindo forte desaceleração nas exportações e aumento na deflação, informou o Escritório do Gabinete. O índice que avalia a pressão deflacionária, o deflator, caiu à menor taxa historicamente, a -3,5% no período, de -2,3% no trimestre anterior. A inércia do primeiro trimestre na economia japonesa segue-se crescimento de 0,5% registrado no trimestre outubro/dezembro, de 0,8% entre julho e setembro e de 1,3% entre abril e junho do ano passado. O dado do primeiro trimestre mostrou paralisação de praticamente todos os setores, já que a desaquecida demanda global atingiu as exportações, a queda nos rendimentos reduziu o consumo e a incerteza em relação às perspectivas das economias domésticas e global desanimou o empresariado. O PIB em termos nominais, excluindo alterações nos preços, caiu 0,6% no primeiro trimestre ou 2,5% em termos anualizados. Os investimentos de capital subiram 1,9% no primeiro trimestre, após alta de 3% no quarto trimestre. No ano fiscal concluído em março, a economia cresceu 1,6%, em termos ajustados aos preços, superando a expectativa do governo de expansão de 0,9%.

Agencia Estado,

16 de maio de 2003 | 08h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.