PIB do México cresce 4,1% no 2º trimestre

A economia do México cresceu 4,1% no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2011 com o crescimento da demanda doméstica e gastos relacionados às eleições de 1º de julho, que superaram a queda nas exportações.

AE, Agencia Estado

16 de agosto de 2012 | 13h29

O aumento está em linha com a expansão de 4,2% esperada pelos analistas e representa uma desaceleração em relação ao primeiro trimestre, quando o crescimento foi de 4,5%, quando a melhora da economia norte-americana ajudou a aumentar as exportações mexicanas no início deste ano.

O México registra agora dez trimestres consecutivos de crescimento em bases anualizadas, após a profunda recessão de 2009. A tendência de expansão econômica acontece na medida em que as maiores economias do mundo e outros países importantes da América Latina, como Brasil e Argentina, demonstram sinais de desaceleração.

A economia mexicana cresceu 0,87% no segundo trimestre, levando-se em conta ajustes sazonais, em relação ao primeiro trimestre do ano, informou o Instituto Nacional de Estatísticas (Inegi). Isso se traduz numa taxa anualizada de 3,5% no período.

O Produto Interno Bruto (PIB) subiu 4,3% nas primeiros seis meses do ano, comparado com o primeiro semestre de 2011.

O governo mexicano manteve sua expectativa de crescimento do PIB em 3,5% para 2012, em razão da fragilidade da recuperação da economia dos Estados Unidos e das incertezas em relação às perspectivas sobre a crise da dívida da zona do euro, mas o presidente Felipe Calderón disse recentemente que espera que o crescimento econômico fique perto dos 4%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
MéxicoPIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.