PIB do trimestre é consistente com retomada econômica, diz Levy

O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, afirmou há pouco que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre do ano, de 0,4%, é consistente com o processo de retomada da atividade econômica. Os números sobre o PIB foram divulgados esta manhã pelo IBGE (veja mais informações no link abaixo). Levy evitou entrar no debate instalado dentro do governo sobre qual será a taxa de crescimento econômico de 2003. "Acho que teremos crescimento, mas o quão perto isso será de 1% eu não sei dizer agora", afirmou. Oficialmente, o Banco Central estima que a economia brasileira crescerá este ano 0,6%. No Ministério da Fazenda, a projeção feita pela Secretaria de Política Econômica (SPE) é de uma taxa de crescimento de 0,4%. Para o ministro do Planejamento, Guido Mantega, o PIB poderá crescer 0,8%. Capitalização do BNDESLevy disse ainda que não tem informações sobre a capitalização do BNDES. Ao ser questionado sobre a pressão dos dirigentes do BNDES para que o Tesouro faça a capitalização, o secretário disse: "Todos sabem da boa vontade do Tesouro em atender os pleitos dentro que podemos fazer e segundo as orientações do governo". O secretário evitou fazer avaliações sobre a sua posição em relação à possibilidade de capitalização do BNDES. Mas ele admitiu que a venda de ativos do banco é uma das alternativas à capitalização. "Há inúmeras alternativas. O BNDES tem mais força e reservas do que algumas pessoas possam pensar", ressaltou ele. Ele, porém, não quis dar declarações sobre a possibilidade de venda de ativos do BNDES.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.