PIB dos EUA cresce 1,1% no segundo trimestre

O ritmo de crescimento dos EUA caiu no segundo trimestre do ano, de acordo com dados divulgados pelo Departamento do Comércio. O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,1% em termos anualizados no período entre abril e junho deste ano, bem abaixo do nível revisado de expansão de 5% verificado no primeiro trimestre.O levantamento também mostrou que o crescimento econômico dos EUA foi negativo em três trimestres consecutivos do ano passado, e não em apenas em um trimestre, como divulgado anteriormente. Preliminarmente, o departamento havia divulgado que a taxa de crescimento do primeiro trimestre tinha sido de 6,1%. O desempenho da economia norte-americana no segundo trimestre ficou bem abaixo da esperada por Wall Street. Economistas consultados pela Dow Jones-CNBC previam expansão de 2,1%. O fraco dado do segundo trimestre desperta dúvidas sobre a solidez da recuperação econômica do país. Alguns analistas têm sugerido que a recente volatilidade dos mercados acionários e os inúmeros escândalos corporativos podem levar os EUA novamente para a recessão no final deste ano. O relatório do PIB revelou ainda que os gastos dos consumidores diminuíram e o das empresas continuaram fracos. As despesas com consumo pessoal aumentaram 1,9% no segundo trimestre, abaixo da alta de 3,1% do trimestre anterior. Os gastos das empresas, por sua vez, caíram 1,6% no segundo trimestre, completando sete trimestres consecutivos de recuo. O levantamento revelou ainda que os gastos das empresas com softwares e equipamentos cresceram pela primeira vez em dois anos, subindo 2,9%.O relatório mostrou que a economia dos EUA começou a se contrair no primeiro trimestre de 2001 e só retomou o crescimento no quarto trimestre do ano passado. Os dados anteriores tinham mostrado desempenho negativo da economia apenas no terceiro trimestre. O Departamento do Comércio atribuiu as revisões em baixa do PIB de 2001 aos gastos mais fracos do que os projetados das empresas e dos consumidores. O PIB do ano completo de 2001 foi revisado para um crescimento de apenas 0,3%, abaixo da expansão de 1,2% estimada anteriormente. O PIB do quarto trimestre foi revisado, passando de 1,7% para 2,7%. O PIB do terceiro trimestre passou de uma baixa de 1,3% para uma queda de 0,3%. Os dados do segundo trimestre de 2001 apontaram declínio de 1,6%, e não crescimento de 0,3%. O dado do primeiro trimestre também foi revisado para queda de 0,6%, ante a expansão de 1,3% divulgada anteriormente. Os dados respaldam a análise da Agência Nacional de Pesquisa Econômica de que a recessão nos EUA começou em março do ano passado, embora os números do PIB não mostrassem números negativos em dois trimestres consecutivos. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

31 de julho de 2002 | 10h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.