PIB dos EUA cresce apenas 0,6% no 4o tri; lucro de empresas cai

O lucro das empresas caiu 3,3 porcento nos Estados Unidos no quarto trimestre de 2007, informouo Departamento de Comércio no mesmo relatório que confirmou queo crescimento econômico do país desacelerou para uma taxaanualizada de 0,6 por cento no período. Analistas de Wall Street previam que o lucro cairia apenas0,1 por cento, mesmo com a crise no mercado de hipotecas dealto risco (subprime) que abalou a expansão da economia. A queda do lucro das empresas foi o primeiro em um ano e,segundo o governo, tanto as empresas financeiras quanto asnão-financeiras tiveram redução nos ganhos. O custo trabalhistapara as instituições não-financeiras subiu, mas ele foiparcialmente compensado pelo aumento dos preços. A leitura definitiva do Produto Interno Bruto (PIB), quemede toda produção de bens e serviços em territórionorte-americano, ficou inalterada em 0,6 por cento de alta,seguindo a expectativa de antes do relatório. Em todo o ano de 2007, o Produto Interno Bruto (PIB) dosEUA cresceu 2,2 por cento. É a menor taxa desde 2002, eeconomistas prevêem uma possível recessão para este ano. Os gastos com novas moradias caíram 25,2 por cento noquarto trimestre, maior baixa desde 1981. Os problemas no mercado imobiliário têm atormentado osmercados financeiros, forçando o Federal Reserve a cortaragressivamente a taxa básica de juros em 3 pontos percentuaisdesde setembro. As más notícias sobre a economia continuaram neste ano, comdados mostrando na quarta-feira que a venda de novas moradiascaiu para o menor nível em 13 anos, ao mesmo tempo em que asencomendas de bens duráveis tombaram inesperadamente no mêspassado. O núcleo do índice de preços de gastos pessoais de consumo,que exclui alimentos e energia --medida favorita de inflação doFed-- subiu 2,5 por cento no quarto trimestre, em comparaçãocom a estimativa anterior de 2,7 por cento. (Reportagem de Doug Palmer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.