AFP
AFP

Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

PIB dos EUA desacelera e cresce 2,1% no terceiro trimestre do ano

Apesar do resultado mais forte que no cálculo inicial, o ritmo de crescimento do terceiro trimestre marca uma desaceleração forte ante o segundo trimestre

Dow Jones Newswires

24 de novembro de 2015 | 12h56

WASHINGTON - O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu à taxa anualizada de 2,1% no terceiro trimestre, após ajustes sazonais, na segunda estimativa do dado divulgada nesta terça-feira, 24, pelo Departamento do Comércio. O resultado ficou acima da estimativa inicial de 1,5% e veio em linha com a previsão dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

O indicador sugere que a economia norte-americana está a caminho de fechar o ano com um crescimento em patamar modesto, para os padrões dos EUA. Apesar do resultado mais forte que no cálculo inicial, o ritmo de crescimento do terceiro trimestre marca uma desaceleração forte ante o segundo trimestre, quando a economia avançou 3,9%, na taxa anualizada.

Na comparação anual, a economia norte-americana cresceu 2,2% no terceiro trimestre, seu avanço mais lento na comparação anual desde o primeiro trimestre de 2014. No geral, o crescimento econômico tem girado na casa de 2% há vários anos, ritmo modesto para os EUA, sem um impulso forte sustentável desde o fim da recessão em 2009.

No geral, o impulso no terceiro trimestre foi dado em grande medida pela revisão para cima dos estoques privados, que subtraíram 0,59 ponto porcentual do avanço geral, de uma estimativa anterior de uma redução de 1,44 ponto porcentual nesse resultado. A alta nos estoques ajudou a impulsionar o PIB, mas isso pode ser um freio para o quarto trimestre.

Os gastos dos consumidores, que representam mais de dois terços da produção econômica, aumentaram a uma taxa de 3% no terceiro trimestre, abaixo da estimativa inicial de 3,2% e do avanço de 3,6% do segundo trimestre. O recente ganho foi puxado por gastos fortes em bens duráveis, como automóveis.

Os gastos do governo avançaram 1,7%, em linha com o cálculo anterior. O Departamento do Comércio deve divulgar uma nova revisão do PIB do terceiro trimestre em 22 de dezembro. A leitura de hoje é a última antes da reunião de dezembro do Federal Reserve, o banco central norte-americano, quando muitos economistas acreditam que os diretores do Fed decidirão elevar os juros.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBFederal Reserveeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.