Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

PIB europeu foi maior que dos EUA pela 1ª vez em 6 anos

Contudo, as turbulências no mercado financeiro geraram uma queda acentuada no crescimento europeu

Jamil Chade, da Agência Estado,

14 de fevereiro de 2008 | 13h44

Pela primeira vez desde 2001, a economia européia teve um melhor resultado que a dos Estados Unidos. Dados divulgados hoje pela Comissão Européia apontam que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do bloco econômico formado pelos 15 países europeus que compartilham o euro (zona do euro) em 2007 foi de 2,7%, contra uma taxa de 2,2% nos EUA no mesmo período. Para todos os 27 países do bloco europeu, a taxa de crescimento foi ainda maior que a americana, chegando a 2,9%.   Veja também: Bernanke deixa a porta aberta para novos cortes de juros Tesouro dos EUA volta a descartar recessão no paísOs dados, porém, deixam claro que as turbulências no mercado financeiro geraram uma queda acentuada no crescimento europeu no último trimestre do ano passado. Entre outubro e dezembro, o crescimento na zona do euro foi de apenas 0,4%. A taxa foi bem menor que o crescimento registrado no terceiro trimestre de 2007, quando a crise nos mercados financeiros ainda não tinha se manifestado. Naqueles três meses, a alta foi de 0,8%. Na Alemanha e França, as maiores economia da Europa, o crescimento foi ainda menor e atingiu apenas 0,3% no quarto trimestre do ano passado. A zona do euro é responsável por 15% do PIB mundial e conta com cerca de 310 milhões de habitantes.De acordo com a Eurostat, divisão de estatísticas da UE, tudo indica que o crescimento da economia do bloco econômico europeu atingiu seu pico em 2007. Para 2008, a expectativa é de um crescimento de apenas 2%, pois a alta nos preços de energia e de alimentos atingiu diretamente a capacidade de consumo dos europeus. Já o setor privado vem se queixando de que a valorização do euro em relação ao dólar começa a afetar as exportações do bloco.

Tudo o que sabemos sobre:
PIB Europeu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.