PIB previsto no Orçamento cai de 4,5% para 4%

O governo reduziu de 4,5% para 4% a previsão de crescimento do PIB brasileiro em 2014 no projeto de lei orçamentária para o próximo ano, que foi enviado ao Congresso Nacional nesta quinta-feira, 29. O PIB nominal previsto na lei orçamentária é de R$ 5,242 trilhões. Por outro lado, o governo elevou de 4,5% para 5% a previsão de IPCA prevista no projeto de lei. Nesse sentido, o governo deixou de utilizar o centro da meta de inflação, que é de 4,5%.

RENATA VERÍSSIMO, ADRIANA FERNANDES E LAÍS ALEGRETTI, Agencia Estado

29 de agosto de 2013 | 13h20

A proposta prevê ainda um superávit primário de 3,2% do setor público consolidado, com a possibilidade de abatimento de até R$ 58 bilhões. O que significa que a meta de superávit primário pode ficar em 2,1% do PIB. O valor do abatimento é menor que o previsto na LDO de 2014, que era de R$ 67 bilhões.

Os investimentos da Petrobrás no País deverão somar R$ 78 bilhões e no exterior, R$ 6,5 bilhões, de acordo com a proposta. Para a Eletrobras, a previsão de investimentos no ano que vem é de R$ 9,6 bilhões. Para as demais empresas estatais, a previsão total é de R$ 5,5 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
orçamentoPIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.