PIB reforça urgência em aprovação do pacote, diz Obama

Obama também anunciou a criação de uma Força-Tarefa para Famílias Trabalhadoras da Classe Média

Suzi Katzumata, da Agência Estado,

30 de janeiro de 2009 | 14h57

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que a forte retração do Produto Interno Bruto (PIB) no quarto trimestre do ano passado, apontada como a maior em 26 anos, reforçou a urgência de se aprovar o pacote de estímulo econômico. De acordo com dados divulgados na manhã desta sexta-feira, 30, a queda do PIB foi de 3,8%. Antes disso, a maior retração da economia havia ocorrido no primeiro trimestre de 1982, quando desacelerou 6,4%.   Veja também: PIB dos EUA cai 3,8% no 4º trimestre, maior queda desde 1982 De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise    "Isto não é apenas um conceito econômico, isto é um desastre continuado para as famílias trabalhadoras americanas".   O presidente elogiou a aprovação na Câmara dos Representantes do pacote de estímulo na quarta-feira e disse que espera que o mesmo possa ser fortalecido no Senado.   "O que não podemos fazer é atrasar nosso passo ou adiar por muito tempo", disse durante um evento na Casa Branca para assinar várias ordens executivas para fortalecer as condições trabalhistas para trabalhadores federais e contratados.   Obama também anunciou a criação de uma Força-Tarefa para Famílias Trabalhadoras da Classe Média, encabeçada pelo vice-presidente, Joe Biden. O presidente disse ainda que o movimento sindical não é parte do problema, mas parte da solução. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaPacote americanoCrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.