PIB seria maior se governo fizesse lição de casa, diz PSDB

Líder dos tucanos na Câmara citou a redução dos gastos públicos e a promoção de reformas estruturantes, como a tributária

Agência Estado

30 de agosto de 2013 | 15h45

O PIB do segundo trimestre do ano "poderia ser maior, se o governo fizesse a lição de casa", na avaliação do líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP). Nessa "lição de casa", o líder inclui a redução dos gastos públicos e a promoção de reformas estruturantes, como a tributária.

"Mesmo tendo ficado acima do esperado para o período, o resultado do PIB poderia ter sido melhor, já que o crescimento se deu sobre uma base de comparação muito baixa. Na verdade, o Brasil não está crescendo o suficiente para ampliar a geração de empregos de boa qualidade, melhorar a renda da população e aumentar a competitividade de sua economia", afirmou o líder em nota divulgada pela assessoria de imprensa da liderança do PSDB.

Sampaio afirma ainda que "o desejável e necessário é que o crescimento seja sustentável, continuado e em patamares maiores". "O governo certamente irá tentar colar o discurso de que está tudo às mil maravilhas. Mas, a realidade é que a inflação ainda continua alta, a taxa de juros subiu pela quarta vez consecutiva, o Brasil se tornou um país muito caro e a economia cresce muito abaixo do necessário. Não podemos nos contentar com voos de galinha", afirmou.

Segundo os dados divulgados nesta sexta-feira, 30, pelo IBGE, O PIB registrou alta de 1,5% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre do ano. Na comparação com o segundo trimestre de 2012, o PIB apresentou alta de 3,3% no período.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBIBGEPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.