Pilotos da Varig começam operação de ?não-colaboração?

Os pilotos da Varig começam neste sábado, à zero hora, uma operação de ?não-colaboração? com burocracias internas de aeroportos, o que pode resultar em mais demora para os passageiros nas operações de embarque e desembarque.Os pilotos deixarão de pedir antecipadamente os serviços de reabastecimento de combustível, manobras na pista e despachante do vôo, por exemplo, limitando-se a esperar que sejam acionados pela própria administração dos aeroportos.Segundo a Associação dos Pilotos da Varig (APVAR), esta nunca foi uma atribuição formal da categoria, mas já se havia criado o hábito entre os profissionais de fazer as solicitações antecipadamente, para tornar mais rápidos os procedimentos em terra. A decisão foi tomada como parte de quatro etapas da represália contra a administração da empresa, que teria sido intransigente e inflexível nas negociações trabalhistas abertas com os pilotos, segundo a APVAR.Conforme nota distribuída pela associação, o movimento ?demonstra a insatisfação com a política de administração da empresa e com o tratamento que os pilotos estão recebendo?.Mais de 500 pilotos da Varig reuniram-se em Assembléia Geral Permanente nos dias 21, 22 e 23 de janeiro, em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro e decidiram iniciar o movimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.