Pilotos farão protesto contra "desmonte" da Varig

A Associação dos Pilotos da Varig (Apvar) fará um protesto nestaquarta-feira em São Paulo contra o que considera o "desmonte" da companhia aérea. Ospilotos reclamam que a companhia está sendo dividida em pedaços, com prejuízo paraos trabalhadores . Segundo comunicado da Apvar, os profissionais estão sendo transferidospara a Nordeste e Rio Sul (subsidiárias do grupo Varig) com salários menores. Em protesto, os profissionais realizam operação-padrão há cerca de um mês, causandoatrasos nos vôos. A Apvar vai reunir os pilotos a partir das 9h de amanhã, em sua sede, próxima aoAeroporto de Congonhas. A categoria tem um encontro com o presidente da Varig,Ozires Silva, às 14 horas, no Centro de Lazer da Varig. Segundo a associação, osdirigentes da Apvar e alguns membros da Comissão de Negociação constituída pela entidade paradialogar com a empresa foram demitidos no dia 3 de fevereiro. AssembléiaA movimentação dos pilotos é uma antecipação a importanes decisões que devem sertomadas na próxima sexta-feira, em assembléia geral extraordinária (AGE). O conselhoda Fundação Ruben Berta (FRB), que dirige a holding FRB-Par e controla o Grupo Varig,vai votar as propostas para sanear financeiramente a companhia, que incluem a venda decontroladas.A Varig tem dívidas de US$ 1,2 bilhão e já admitiu que busca uma "parceria estratégica"para a injeção de recursos. Para permitir a entrada de um sócio, a Fundação teria de abrirmão de parte do controle do grupo. Recentemente, o mercado especulou que a fabricante de aviões Boeing injetaria recursos na Varig, informação negada pelas duasempresas. Na quinta-feira, o procurador-geral do Ministério Público do Rio Grande do Sul, LuizCarlos Ziomkowfki, deve se reunir com representantes do Conselho da FRB para checarse as medidas de saneamento do grupo estão em sintonia com o estatuto da fundação,que desde 1945 administra a Varig. VarigLog e VEMO analista de aviação do Banco Itaú, Alexandre Torrano, afirma que a Varig precisa secapitalizar e, portanto, o conselho deverá discutir a venda de duas subsidiárias: aVarigLog (empresa de logística criada em 2000) e a Varig Engenharia e Manutenção (VEM), companhia recém-criada para atuar na área de manutenção e serviços aeroportuários. Segundo ele, o grupo discutirá como permitir a entrada de um sócio, nacional ouestrangeiro. No setor, especula-se de que a Varig teria colocado à venda a Rio Sul, sua regional queatua na ponte aérea Rio-São Paulo, rota mais lucrativa da aviação. Uma das possíveiscompradoras seria a principal concorrente da Varig, a TAM. O presidente da TAM, Daniel Martin, nega essa informação. Segundo Torrano, a Rio Sul é a "jóia da Coroa" e sódeveria ser vendida em último caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.