AP
AP

Pimenta vietnamita espalha odores que ‘perturbam ordem pública’ nos EUA

Cidade do Sul da Califórnia proíbe empresa de continuar produzindo diante das queixas dos moradores

AP,

11 de abril de 2014 | 10h49

IRWINDALE - A câmara municipal da cidade de Irwindale, no Sul da Califórnia, aprovou uma lei que passa a considerar um popular molho de pimenta vietnamita inimigo público da cidade, pelos odores que a fábrica espalha durante a sua fabricação.

Segundo a nova lei, o cheiro do molho de pimenta Sriracha 'perturba a ordem pública'.

A empresa fabricante do molho feito com pimentas maturadas ao sol e pimentão terá de alterar o seu processo produtivo se quiser continuar no mercado.

O município processou a empresa Huy Fong Foods em outubro do ano passado, pedindo a um juiz para suspender a produção diante das queixas da população. Os moradores dizem que os vapores durante a moagem de pimentão vermelho e pimentas quentes arde nos olhos e provoca dores de cabeça e acessos de tosse.

 

O molho é vendido como condimento para sopa, pizza, hambúrguer e outros pratos que combinam com pimenta.

O advogado John Tate, que representa a Huy Fong Foods, chamou a declaração de perturbação da ordem pública 'soco no olho' da empresa.

Em novembro, um juiz condenou a empresa a parar de produzir os odores irritantes, mas a safra de pimenta já havia terminado em outubro.

A Huy Fong Foods mudou-se para Irwindale há dois anos, após investir US$ 40 milhões na fábrica que emprega 1,4 mil trabalhadores.

A empresa foi fundada pelo imigrante vietnamita David Tran, que começou a misturar o suas receitas em um balde em sua casa em 1980. O negócio cresceu e ele abriu uma fábrica em Rosemead, mudando-se depois para Irwindale.

A empresa faturou US$ 85 milhões no ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
Pimenta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.