Pimentel descarta risco de obstrução inviabilizar MP

O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), afirmou no início da tarde desta quinta-feira, 16, que não teme que a obstrução anunciada pela oposição no Senado tenha o poder de inviabilizar a aprovação da Medida Provisória 595, a MP dos Portos. "A obstrução é proporcional à quantidade de pares em cada Casa. Nós só somos 81, lá são 513", disse.

RICARDO BRITO, Agencia Estado

16 de maio de 2013 | 12h26

O Senado marcou para as 11 horas a sessão do plenário para votar a MP, menos de três horas de a Câmara ter aprovado a matéria. Manobras de deputados da oposição arrastaram a votação por mais de 40 horas nos últimos três dias.

Apesar de o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já ter chegado à Casa, a sessão ainda não foi aberta. No momento, apenas 35 senadores estão em plenário. A proposta tem até às 11h59 de hoje para ser aprovada pelos senadores, sob pena de perder a validade.

Questionado se está confiante na aprovação da MP, Pimentel respondeu: "Tenho 19 anos de Parlamento e todas as vezes em que a maioria que é governo está convencido de uma matéria, ela é aprovada. Seja na situação dos anos 90, em que eu era oposição, seja a situação do século XXI, em que eu sou base do governo", afirmou. O líder do governo no Congresso admitiu que na Câmara a base estava dividida. Ele espera que no Senado não haja essa divisão. "Nós só somos 81, são menos almas", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
MP dos PortosSenadoaliados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.