Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Pinguelli diz que não atacou Abdo

Apesar das divergências sobre a capacidade de geração de energia elétrica do País, o presidente da Eletrobras, Luiz Pinguelli Rosa, garantiu hoje manter boas relações com o presidente da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), José Abdo, e negou ter se referido aos dirigentes ou técnicos do órgão regulador quando criticou, em entrevista à Agência Estado, a demora no realinhamento de tarifas das usinas nucleares Angra 1 e 2. ?Apenas rebati uma afirmação sobre a Eletronuclear que me foi transmitida durante a entrevista, de caráter impessoal, sem identificação da pessoa do autor?, afirmou, em nota encaminhada à AE. Eis a íntegra da nota: ?Em relação a matéria publicada pela agência Estado, sábado, dia 17 de maio, quero esclarecer que não me referi ao Presidente e Diretores da Aneel, nem a seus técnicos. Apenas rebati uma afirmação sobre a Eletronuclear que me foi transmitida durante a entrevista, de caráter impessoal, sem identificação da pessoa do autor.Reitero que tenho boas relações com José Abdo, Presidente da Aneel, e que desejo mantê-las, não só em caráter pessoal, mas em benefício do bom relacionamento entre as instituições que presidimos, a Aneel, como agência reguladora, e a Eletrobrás como a principal empresa pública de energia elétrica do país, independente de eventuais divergências sobre pontos específicos. Reitero ainda a urgência de resolver o problema de remuneração da geração elétrica feita pelos reatores de Angra 1 e 2, que são obrigados a operar pela exigência do equilíbrio elétrico do sistema interligado, tendo, entretanto, tarifa abaixo do custo de geração.Esta remuneração é fundamental, inclusive, para viabilizar a troca dos geradores de vapor de Angra 1, a qual é essencial para o bom funcionamento deste reator.Luiz Pinguelli Rosa - Presidente da Eletrobrás?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.