Pior fase da crise de crédito já passou, afirma Paulson

Secretário do Tesouro dos EUA faz comentários mais otimistas que os de Bush, aponta 'Wall Street Journal'

Reuters,

07 de maio de 2008 | 07h54

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, disse que o mercado financeiro norte-americano está saindo da crise do crédito que muitos economistas acreditam que levaria o país a uma recessão, segundo o The Wall Street Journal. "Eu acredito que o pior já está ficando para trás", disse Paulson ao jornal em uma entrevista.  Veja também:Cronologia da crise financeira  Entenda a crise nos Estados Unidos   O jornal publicou ainda que os comentários de Paulson parecem ser os mais otimistas até agora feitos pela administração do presidente George W. Bush sobre as turbulências financeiros que começaram no ano passado com a crise no mercado imobiliário de alto risco e afetou instituições financeiras que possuem bilhões de dólares em títulos vinculados a essas hipotecas.  Na entrevista, no entanto, o secretário do Tesouro previu que devem haver mais "obstáculos no caminho", e que ainda vai levar "alguns meses" para que o estresse do mercado seja totalmente dissipado. Alguns mercados financeiros, disse ele, ainda não estão funcionando com potencial total.  O jornal e Paulson apontaram a decisão do Federal Reserve de ajudar o banco Bear Stearns antes do colapso total e de prover mais liquidez a outros bancos de investimento como um "fator decisivo" durante a crise.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise nos EUAHenry Paulson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.