Pirelli fecha capital da empresa

Os conselhos de administração da Pirelli Cabos S.A. e da Pirelli Pneus S.A. decidiram fechar o capital das empresas e pediram a suspensão das negociações de suas ações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) em 31 de julho. E, em oferta pública, se propõem a adquirir as ações ordinárias (ON, com direito a voto) ou preferenciais (PN, sem direito a voto), em circulação no mercado, ao preço de R$ 3,50 (Pirelli Cabos) e de R$ 6,82 (Pirelli Pneus). O acionista minoritário deve decidir se aceita ou não o negócio. Na análise do gerente de Finanças da corretora Socopa, Gregório Mancebo, a proposta pode ser considerada boa. Ele explica que, em relação à última cotação na Bolsa, a oferta está com um ágio de 25% na ação da Pirelli Cabos (última cotação de R$ 2,80) e de 5,7% na da Pirelli Pneus (R$ 5,82). Se a comparação for com o valor patrimonial, o ágio é maior, de 115% e 141%, pela ordem.Para o analista da corretora Coinvalores, Marco Aurélio Barbosa, o minoritário deve verificar se não está havendo um movimento de acionista para não aceitar a proposta inicial com o objetivo de forçar a empresa a melhorar o preço. Em razão da baixa liquidez pode não ser bom para o minoritário manter essas ações.

Agencia Estado,

07 de agosto de 2000 | 13h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.