Piva defende revisão da meta de inflação

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Horário Lafer Piva, defendeu hoje a idéia de que se abra a discussão sobre a revisão da atual meta de inflação definida em 5,5%. "Essa questão dos 5,5% seria muito útil para todos nós, inclusive para reforçar nosso apoio ao regime de metas. Porém, avaliando com cuidado se esse patamar é adequado", disse Piva, logo após o discurso do presidente Lula no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. A defesa que Lula fez da política de juros como único instrumento para conter o processo inflacionário também foi criticada pelo presidente da Fiesp. "Eu, pessoalmente não acredito que os juros sejam o único instrumento e acho que continuamos com uma política excessivamente conservadora na questão da taxa de juros", afirmou Piva. Segundo ele, o governo deveria aproveitar os bons momentos da economia nos quais os impactos de inflação são seguimentados, em que o risco Brasil ? taxa que mede a confiança do investidor estrangeiro na capacidade de pagamento da dívida do país ? está em queda e em que a massa salarial está reduzida, para também reduzir a taxa de juros.

Agencia Estado,

11 Março 2004 | 12h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.