finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Piva faz avaliação negativa do governo Lula

O presidente da Fiesp, Horácio Lafer Piva, considera ruim o balanço dos primeiros nove meses do governo Lula. "(os números) São ruins, não tenho a menor dúvida", opinou Piva, ressalvando que os resultados não surpreenderam a entidade que ele dirige. Durante entrevista ao Jornal das Dez, o representante da indústria paulista previu que o crescimento industrial neste ano, "na melhor das hipóteses", deverá ser nulo. "Mas com bases plantadas para um crescimento substantivo a partir do ano que vem. Se nós pudermos cuidar desta transição nós podemos ter um 2004 bem melhor." Horário Lafer Piva disse que o ideal seria que a taxa de juros no final do ano estivesse em 15%, porém ele prevê mesmo é que o juro deva ficar entre 17%e 18%. "A taxa ideal para mim seria alguma coisa por volta de 15%. Uma taxa de juros reais da ordem de 9% um 10% me parece razoável para um país como o Brasil", estimou o empresário. "Eu tenho a impressão de que nós vamos ficar mesmo entre 17% e 18%. Vamos continuar pressionando para que não fiquemos presos a esse círculo vicioso, que foi a tônica até agora, muito reforçado pelo excesso de arrocho monetário que nós tivemos nos últimos meses e que, na minha opinião, a partir de maio já poderia ter sido flexibilizada."

Agencia Estado,

30 de setembro de 2003 | 07h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.