Planejamento diz que greve de auditores acabou

O Ministério do Planejamento informou nesta noite, por meio de sua assessoria de imprensa, que os auditores fiscais da Receita Federal aceitaram terminar a greve de 37 dias. Entretanto, o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), Pedro Delarue, disse que a categoria não assumiu nenhum compromisso com o governo. Segundo ele, a proposta apresentada hoje pelo governo será discutida em assembléia amanhã, mas uma deliberação sobre a continuidade ou não da greve só ocorrerá no início da próxima a semana. "Por enquanto, a paralisação continua", disse Delarue, explicando que o Planejamento não deu garantias de que se a greve acabar haveria melhorias na proposta do governo para a categoria.Hoje de manhã o governo aceitou retirar da negociação salarial a discussão sobre os critérios de avaliação para promoção da carreira de auditor, que era uma da reivindicações do Unafisco, mas o governo avisou que só continuará negociando o plano de cargos e salários se houver o fim da greve. Tais critérios serão discutidos posteriormente e até lá todas as promoções estão congeladas, segundo o Planejamento.A assessoria de imprensa do Ministério anunciou também que já está na Casa Civil da Presidência da República projeto de lei que será encaminhado nas próximas horas ao Congresso com plano de cargos e salários de 16 categorias, que representam cerca de 800 mil servidores, entre os quais professores universitários e de escolas técnicas, Polícia Rodoviária Federal, agentes administrativos da Polícia Federal, fiscais agropecuários e funcionários da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.